7 Peças da moto que quebram frequentemente

A moto é, muitas vezes, a melhor companhia como máquina de gerar boas lembranças – aventureira que só.

Além disso, tem a capacidade de nos levar junto onde quer que vá, conferindo uma liberdade sem igual. 

Porém, nada na vida é 100% perfeito e inabalável. 

Para ter sua fiel escudeira sempre ao seu lado, é preciso ser cauteloso. 

Acontece com as motos da mesma maneira como ao nosso corpo: estão sujeito a alguns problemas e desgastantes ao longo do caminho. 

Similarmente, também, é preciso se atentar às ações preventivas, identificando os sinais de possíveis falhas. 

Porque prevenir pode ser melhor que remediar. 

E em se tratando de moto, mais barato também. 

A pergunta que fica é: como se prevenir? 

O primeiro passo é manter uma rotina de revisões periódicas, mantendo a manutenção das peças em dia. 

Para tanto, pode ser útil saber quais são as peças da moto quebram com mais frequência. 

Assim, você consegue saber em quais itens você deve prestar atenção redobrada!

Separamos as 7 peças da moto que mais quebram para te ajudar nessa missão. Veja:

1 – Embreagem 

O sistema de embreagem tem a função de transmitir a força do motor até as rodas. 

Como esse sistema é muito exigido durante os trajetos, é natural que ele acabe se desgastando com o tempo. 

Na verdade, é quase inevitável que o cabo da embreagem acabe se deteriorando. 

Entretanto, isso pode acontecer mais rápido ou mais devagar, de acordo com o cuidado com a lubrificação do sistema e sensibilidade do motorista.

2 – Velas de Ignição

Se a sua moto tem injeção eletrônica, isso provavelmente não será um problema tão frequente.

Isso porque os avanços tecnológicos permitiram um aumento da vida útil das velas de ignição.

3 – Pistão e Corrente

O pistão é responsável por transmitir energia para movimentar a moto. 

Atualmente, a qualidade das correntes de transmissão são muito boas. 

Então, se você estiver usando peças originais de fábricas, de uma marca reconhecida, provavelmente estará mais seguro.

O problema é que esse sistema entre pistão, corrente e válvulas é interconectado, sendo que um problema no pistão pode afetar as válvulas e a corrente e vice-versa.

Por isso, mantenha a revisão desses itens em dia – acredite, vai ser mais barato do que ter que trocar todas as peças depois. 

4 – Freios 

Outro sistema de peças que é muito exigido constantemente é o sistema de freios. 

Assim, é inevitável que ele se desgaste com o tempo e que itens como as pastilhas e o disco se deterioram. 

Não se esqueça que freios em perfeito estado de funcionamento são essenciais para uma direção segura.

Veja também: Luz de sinalização da moto: Veja quais cuidados tomar com os faróis

5 – Pneus 

O atrito constante dos pneus com as pistas, rodovias e avenidas resulta em desgaste das peças. 

Obrigatoriamente, você terá que trocar o item entre alguns intervalos de tempo. 

Entretanto, ações como manter a calibragem em dia podem fazer com que os pneus tenha uma vida útil mais longa.  

6 – Acelerador 

Assim como a embreagem, o cabo do acelerador necessita estar sempre lubrificado para durar mais tempo. 

Entretanto, é inevitável que o sistema se desgaste com o uso. 

7 – Sistema Elétrico

Faróis, setas, luzes do painel, bateria…

O sistema elétrico também se deteriora ao longo do tempo.

Principalmente se a moto enfrenta terrenos muito irregulares frequentemente, uma vez que o impacto acaba afetando os fios condutores de eletricidade. 

Por mais que o concerto seja simples, problemas no farol podem interromper uma viagem, porque impossibilita a condução nos períodos noturnos. 

Melhor manter a revisão em dia, né?

Agora que você já sabe quais são as peças da moto que quebram com mais frequência, fique de olho às ações preventivas necessárias. 

Mais importante que proteger a moto é se proteger. 

Já comprou sua roupa específica para andar de moto? 

A Alba é referência da confecção de roupas para motociclistas, com qualidade reconhecida e comprovada.

Se não for Alba, vaza!