Freio da moto: Veja quais são os tipos existentes

freios da moto: entenda quais são e como funcionam nesse artigo incrível

Sem dúvidas, o freio da moto é uma das partes mais importantes da moto porque está sobre ele a responsabilidade de parar o veículo. Portanto, seu funcionamento é essencial para evitar acidentes.

Assim, a manutenção e a revisão do sistema de freios deve ser feita com frequência. Principalmente em se tratando de motociclistas, uma vez que estes estão em uma posição mais vulnerável.

Como funciona o sistema de freios da moto?

O conceito físico por detrás do ato de frear envolve transformar a energia cinética (do movimento) em energia térmica. 

Dessa forma, o que faz com que a moto pare é o atrito entre os dois pneus e o chão. 

Veja também: Moto falhando? Cuidado, podem ser as velas!

Para os motociclistas, o sistema é bem intuitivo: o freio paralisa a roda, e a velocidade diminui pelo atrito formado pelo conjunto rodas-solo. 

Entretanto, a pressão existente na roda dianteira e traseira não é igual. Por ter mais pressão no ponto de contato da roda dianteira em uma situação de desaceleração, é ela que tem maior poder de frenagem.

Dessa forma, ao frear a moto é preciso fazê-lo com as duas rodas. Existe um consenso de que 70% da força de frenagem deve ir para as rodas dianteiras e 30% para as traseiras. Isso é muito importante para evitar que a moto empine.

Assim, um bom sistema de freios confere mais controle e potência porque param a moto no menor espaço de tempo possível. 

Os tipos de freios

Tambor 

É o tipo mais simples e barato de freios, encontrado em motos mais antigas ou populares (com menos cilindradas). 

Apresenta mais dificuldade para dissipar o calor, ventilar e secar, estando mais sujeito ao desgaste natural das peças. 

Disco

No Brasil, a maioria das motos saem de fábrica com o freio de disco na roda dianteira. Eles são mais eficientes e modernos que os freios a tambor, com maior vida útil.

ABS 

Mais moderno que os anteriores, é um tipo de freio inteligente. A partir da tecnologia, ele não permite que as rodas travem, garantindo mais eficiência e segurança. Com esse tipo de freio é mais seguro fazer curvas ou dirigir na chuva, por exemplo. 

Manutenção e revisão 

Uma das piores coisas que podem acontecer é o freio da moto não funcionar. Entretanto, isso acontece por vários motivos, como quando o calor altera as características das peças, por exemplo.

Para não se expor a perigos desnecessários é importante fazer tanto a manutenção, quanto a revisão da sua moto com frequência. Assim, é possível identificar possíveis problemas e corrigi-los.

Além de estar com os freios em dia, o uso de acessórios adequados também pode minimizar acidentes. Já deu uma olhada nos acessórios da Alba?