Motos elétricas são a nova tendência do mercado: vantagens, desvantagens, modelos disponíveis e legislação à respeito

MOTO ELÉTRICA

Como o próprio nome sugere, as motos elétricas são veículos movidos a energia elétrica.

Essa energia é proveniente de uma bateria, a qual pode ser removida da motocicleta para ser recarregada.

Diferentemente dos modelos tradicionais, o motor da moto elétrica não é classificado por cilindrada (CC) ou cavalos de potência (CV), mas watts (W).

Devido a essas características, os veículos elétricos apresentam pontos negativos e positivos.

Para conhecê-los, confira o post de hoje. Mostramos as vantagens e desvantagens das motos elétricas, os principais modelos e normas de trânsito!

Quais são as vantagens das motos elétricas?

Preservação ambiental

Como a moto elétrica é movida a energia elétrica e não a queima de combustíveis fósseis, logo, não emite poluentes na atmosfera.

Conforto acústico

Os motores elétricos não são ruidosos como os motores movidos a queima de combustíveis fósseis, fornecendo um maior conforto acústico.

Assim, é possível pilotar em silêncio ou até mesmo ouvir música sem nenhum tipo de interferência sonora.

Economia

As motos elétricas são mais econômicas que os modelos convencionais por diversos motivos.

Como o motor elétrico não exige troca de óleo, velas de ignição, filtros etc., há uma redução de custos com a manutenção. 

Além disso, o motor elétrico gasta menos energia do que os combustíveis fósseis.

Outro ponto é que os impostos cobrados de quem dispõe de uma moto elétrica são menores do que os cobrados dos proprietários de motos convencionais.

Isso ocorre porque há uma política de incentivo ao uso de veículos que não emitam gases poluentes na atmosfera.

Facilidade para abastecer

Para recarregar a bateria do motor, basta estar próximo a uma fonte de energia elétrica, a qual pode estar na própria residência ou local de trabalho.

Assim, não é preciso gastar energia para se direcionar até um posto para abastecer.

Quais são as desvantagens das motos elétricas?

Custo de aquisição

O valor de uma moto elétrica é superior ao de modelos movidos a combustíveis fósseis, o que pode inviabilizar sua aquisição.

Muito silenciosa

Como mencionado previamente, a moto elétrica oferece maior conforto acústico, o que é uma vantagem.

No entanto, essa mesma qualidade também pode ser interpretada como uma desvantagem.

Isso porque os pedestres podem não identificar que a moto elétrica está se aproximando, o que pode resultar em um acidente. 

Baixa velocidade

Em comparação às motos movidas a combustíveis fósseis, os modelos elétricos são menos velozes.

Devido a isso, a moto elétrica pode não agradar o público de motociclistas que gostam de pegar a estrada em alta velocidade.

Esse modelo também não é uma opção interessante para quem gosta de viajar de moto frequentemente.

Como a velocidade é reduzida, leva-se mais tempo para chegar ao destino final e é mais difícil encontrar locais para recarregar a bateria na estrada.

Tempo de carregamento da bateria

São necessárias seis horas para recarregar completamente a bateria de uma moto elétrica.

É possível reduzir esse tempo pela metade ao adquirir um carregador mais potente. Contudo, esses dispositivos não são muito acessíveis financeiramente.

Essa característica também é mais um fator que limita o uso de motos elétricas para viagens.

5 modelos de motos elétricas à venda no Brasil

A seguir, confira os principais modelos de motos elétricas disponíveis no país e suas características básicas.

1. Voltz EV1

Motor: Bosch 1.800 W de potência

Velocidade máxima: 60 km/h

Bateria: Lítio 60v 28ah

Tempo de recarga: até 5h

Autonomia: 60 km

Capacidade de carga: 180 kg

2. Aima M3ZU

Motor: 800 W de potência

Velocidade máxima: 45 km/h

Bateria: Aima

Tempo de recarga: de 6h a 8h

Autonomia: de 60 a 80 km

Capacidade de carga: 150 kg

3. Muuv Custom S

Motor: 1.500 W de potência

Velocidade máxima: 35 km/h

Bateria: Lítio 15ah

Tempo de recarga: de 6h a 8h

Autonomia: 50 km

Capacidade de carga: 150 kg

4. Voltz EVS

Motor: 3.000 watts de potência

Velocidade máxima: de 80 a 120 km/h

Bateria: Lítio 72v 33ah

Tempo de recarga: até 5h

Autonomia: 180 km

Capacidade de carga: 200 kg

5. Energie Mobi Super Soco TC

Motor: Bosch 1.500 W de potência

Velocidade máxima: 75 km/h

Bateria: Lítio (18650) 60V / 30Ah

Tempo de recarga: até 5h

Autonomia: 120 km

Capacidade de carga: não informado

Qual é a legislação sobre motos elétricas?

Até abril de 2021, antes de entrar em vigor o novo Código Brasileiro de Trânsito (CTB), não havia nenhuma regulamentação sobre o uso da moto elétrica.

Atualmente, a moto elétrica é considerada um ciclomotor e, portanto, necessita de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para ser conduzida.

É preciso possuir habilitação na categoria A ou a Autorização para Conduzir Ciclomotores, também conhecida como ACC, para conduzir uma moto elétrica.

Além disso, a moto elétrica deve ser emplacada, assim como qualquer outro tipo de moto.

Vale destacar, ainda, que é obrigatório o uso de capacete e vestimentas de proteção ao pilotar a moto elétrica.

Por fim, caso não haja uma pista própria para circulação de ciclomotores, deve-se conduzir o veículo pela direita da pista de rolamento.

Nesse sentido, não é permitida a circulação nas vias de trânsito e calçadas.

Onde comprar acessórios e vestimentas para motociclistas?

Condutores de motos elétricas estão mais suscetíveis a se ferir gravemente em um acidente de trânsito.

Além disso, podem sofrer com o desconforto causado pelas intempéries climáticas.

Portanto, é imprescindível o uso de acessórios e vestimentas de proteção específicas para motociclistas.

A Alba Moto está há mais de 45 anos no mercado.

Somos referência na fabricação de produtos impermeáveis, como jaquetas e capas de chuva para motociclistas.

Se você se interessa em saber mais sobre os nossos produtos, venha conhecer a loja online!